tecnologia-engordar-paola-brescianini

Descubra como a tecnologia pode te engordar

De fato, a tecnologia é uma salvação em diversas situações, no entanto, em outras, ela pode ser uma grande vilã. Atualmente, estamos a maior parte do tempo conectados, não é mesmo?

Na correria do dia a dia, fazemos tudo em frente as telinhas, por exemplo: almoçar em cima do notebook, comer um lanche ao mexer no celular,  jantar assistindo TV, etc.

Contudo, muitos não sabem que esse hábito pode – com certeza – engordar. Sabe por quê? Quando comemos diante dessas distrações, não saboreamos a comida e não percebemos o que estamos ingerindo. Ou seja, simplesmente engolimos e a tendência é comer cada vez mais, sem ao menos apreciar.

Além disso, com essa dificuldade de se concentrar no que está ingerindo, mastigamos a comida inadequadamente. Dessa maneira, isso prejudica a digestão e, claro, a absorção dos nutrientes.

Portanto, alimentar-se e ficar em frente as telinhas ao mesmo tempo, inibe a sensação de saciedade, justamente por que o cérebro está focado em outras coisas.

giphy (2)

O que devemos fazer para nos alimentar corretamente e sentir-se saciado rapidamente?

Para fazer uma alimentação correta, devemos sempre comer em um ambiente tranquilo e confortável, onde haja poucas distrações. Vale ressaltar também que é preciso mastigar com calma e sentir bem o alimento antes de ingeri-lo.

Minha dica é: aprecie esse momento. Afinal, comer é um prazer e é uma boa hora de relaxar!

Ao sentirmos o alimento e mastigarmos devagar, nos saciamos rapidamente e, assim, não exageramos na quantidade.

Que tal começar a criar esse hábito agora mesmo? O seu corpo agradece <3

 

Paola Brescianini

Sou formada em Mídias Sociais Digitais e apaixonada por descobrir coisas novas. Há alguns anos, me tornei adepta à vida saudável, e aprendi incríveis informações sobre esse universo. Criei este espaço para compartilhar com você todo o meu conhecimento! ❤

  • Erika Almeida

    Eba! Estou adorando posts todos os dias. Um sempre melhor que o outro!

    • Paola Brescianini

      Oba! Os seus comentários sempre me motivam a continuar. Muito obrigada, Erika!

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *