paola-brescianini-biotipo

Como aprender a respeitar o seu biotipo de corpo

É muito comum as pessoas falarem a seguinte frase: “Ah, quero ter o corpo de fulana”, eu mesma já falei isso diversas vezes. No entanto, não entendia o fato de que somos seres individuais e, por isso, cada um tem um biotipo diferente, ou seja, uma estrutura de corpo.

Por exemplo: eu sempre tive cintura larga, gorduras nas coxas e seios, e, quando engordo, meus quilinhos vão direto para o braço (família italiana haha). Enfim, isso me incomodava quando eu me comparava com aquelas amigas beeem magrinhas da escola. Sempre me questiona o porquê de eu não ser pequena e miúda como elas.

Aliás, apesar de ter entendido a individualidade, até hoje, de vez em quando, me comparo com o corpo de outra pessoa (cá entre nós, tem aquela coisa toda imposta pela mídia também, né?). Contudo, já melhorei bastante nesse quesito, pois se há algo em mim que me incomoda, eu busco aprimorar. 

Um exemplo disso é o fato de eu ter eliminado 10 quilos. Afinal, estar acima do peso me incomodava profundamente. Em um belo dia, resolvi mudar a minha vida e os meus hábitos, e a consequência disso foi a eliminação desses quilos.

Quando isso aconteceu, percebi: somos uma pedra que precisa ser lapidada de acordo com aquilo que nos faz bem! Enfim, o resultado dessa transformação foi que eu eliminei toda a gordura do meu braço e, assim, passei a ser fã das regatas; o tamanho 40/42 de calça tornou-se 38, dessa maneira, o meu quadril largo já não me incomodava como antes; o número 46 de sutiã passou a ser 44/42, o que me tirou um peso das costas (literalmente, haha) etc. No entanto, o formato do meu corpo não mudou e isso não tem jeito. Nesse caso, é aceitação da sua estrutura!

Atualmente, ainda vejo coisas no meu corpo que – na minha visão – precisam ser melhoradas e que têm solução. Entretanto, eu não fico me martirizando por isso e nem tenho mais pressa, pois, quando olho para trás, já vejo o quanto eu evolui. Só surto um pouco quando estou na TPM, quem nunca, não é? hahaha. 

Enfim, essa era a mensagem que eu queria passar hoje! Não se compare, respeite o seu corpo e aprenda a amá-lo. Caso você não goste de algo nele, busque aprimorar para que você sinta-se bem. Afinal, não tem sensação melhor do que nos sentirmos bem com nós mesmas e ficar com a auto estima bem lá no alto, não é mesmo?

Faça o exercício diário do amor próprio!

<3

 

Paola Brescianini

Sou formada em Mídias Sociais Digitais e apaixonada por descobrir coisas novas. Há alguns anos, me tornei adepta à vida saudável, e aprendi incríveis informações sobre esse universo. Criei este espaço para compartilhar com você todo o meu conhecimento! ❤

  • Erika Almeida

    Você é incrível!!! Cada dia me surpreende mais e mais! Espero que não desapareça, pois estava com muitas saudades! Bjs, Erika

    • Paola Brescianini

      Sua linda! Você me motiva demais. Não vou desaparecer, prometo. Muito obrigada. Grande beijo!!

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *