paola-brescianini-chile

Tudo sobre a minha viagem para o Chile + roteiro

Na semana passada, eu tirei as minhas “mini férias” e decidi aproveitar no Chile (Santiago). Foram apenas quatro dias, mas muito intensos, por isso, desfrutei ao máximo.

Antes de começar, queria ressaltar o quanto esse país me encantou. Os chilenos são extremamente receptíveis, solícitos e simpáticos. Além disso, é um lugar rico em paisagens surreais e, claro, passeios imperdíveis.

Esse pouco tempo no Chile foi apenas para dar um gostinho de “quero mais”, pois – com certeza – pretendo voltar para aproveitar cada pedaço desse incrível lugar.

Resolvi compartilhar com você tudo o que eu fiz por lá: onde fiquei; quanto gastei; curiosidades do país; lugares que eu conheci, etc. Vamos lá?

1- Onde fiquei?

O apartamento fica a três quadras do metrô Santa Lucía.

Antes de partir, eu pesquisei diversas opções de hotéis e apartamentos. No final, me rendi ao famoso AIRBNB e posso afirmar que foi a minha melhor escolha. Por lá, encontrei um quarto lindo, com tudo o que eu precisava, bem localizado, e o melhor: com o preço super em conta. 

Os quatro dias ficaram cerca de 600 reais, e como fui junto com o meu namorado, dividimos por dois. Ou seja, ficou por volta de 300 reais para cada.

O local era igualzinho pelas fotos e o anfitrião super atencioso. Aqui está o link para quem quiser ficar por lá: http://bit.ly/2gAJrJn. Super recomendo!

2- Quanto gastei?

77c65bc0-3ea0-4b71-9024-e47abc63a12e
O voo de São Paulo para Santiago dura cerca de quatro horas.

A passagem de avião foi cerca de 800 reais (ida e volta) da companhia Latam. O apartamento – como dito acima – saiu por volta de 300 reais. Portanto, total: R$ 1.100 para 4 dias e 5 noites. Ao chegar no aeroporto, pegamos uma van até o hotel (empresa TransVip, que fica localizada lá dentro), e saiu cerca de 30 reais por pessoa.

Ao chegarmos lá, fomos fechar os passeios que íamos fazer nesses dias. Outra dica boa: fizemos os tours com a agência de turismo “Somos Tour”, que fica localizada em Santiago. Ela oferece tudo para que os passeios sejam perfeitos.

Enfim, fechamos 3 dias de turismo (1 dia rodamos Santiago por conta própria) com o pacote completo: van que buscava no hotel e levava até os locais, guia turístico, atenção e assistência o tempo todo, etc. No final, saiu 500 reais por pessoa. (Abaixo conto mais sobre cada passeio).

Dicas importantes: o ideal é você levar dinheiro e trocar lá em Santiago, já que não é cobrado taxa, portanto, vale a pena. Além disso, é muito fácil encontrar casas de câmbio por lá – tem em todo lugar. Ah, e a maioria dos lugares aceita cartões de crédito e, em alguns casos, também real.

Alimentação

paola-brescianini-chile-2
As empanadas são típicas do Chile. O sabor é surreal. Amei demais!

Além desses gastos, não poderia esquecer da comida, claro! rs. Sair para comer em Santiago é BEM parecido com São Paulo, ou seja, é tão caro quanto. Infelizmente, as opções mais baratas são sempre junk food, mas dá para encontrar saídas mais leves também em outros restaurantes, hahaha.

A diferença é que os pratos por lá são bem servidos, portanto, vem bastante comida! Se você viajar em casal, como eu, uma dica é dividir as refeições. Dessa maneira, sai mais em conta.

Ps: em viagens estamos liberados para aproveitar as comidas! Eu deixei a dieta totalmente de lado nesses dias, afinal, viajar é de vez em quando, e vale a pena desfrutar de cada momento.

3- Curiosidades do país

paola-brescianini-chile-3
Camarão mais barato que a carne. Quem diria? rs.

É muito engraçado como ao cruzar alguns quilômetros nos deparamos com outros costumes, comportamentos, etc. Além disso, certas coisas só percebemos ao vivenciar em outro país. Apesar do pouco tempo no Chile, aprendi muitas coisas sobre os chilenos e seus hábitos. Separei alguns deles para compartilhar com você:

  • Não pode beber absolutamente NADA alcoólico na rua (apenas em lugares fechados), se a polícia pegar, pode complicar bastante, rs;
  • Também é proibido andar sem camisa em locais públicos;
  • O preço do metrô varia de acordo com o horário, portanto, nos horários de pico o valor sobe e nos outros abaixa;
  • Todo prato que tem o nome “italiano” ou “italiana” possui abacate nos ingredientes (aliás eles têm o costume de colocar abacate em muitas refeições). Ou seja, se você não é fã desse fruto, lembre-se de pedir para retirar;
  • Os pratos com camarão são mais baratos do que os com carne. Conclusão: totalmente contrário daqui do Brasil. Me esbaldei por lá, pois sou muito fã de camarão! haha;
  • Existem muitos cachorros de rua por lá. Nos deparamos o tempo todo com eles, e o mais curioso: eles são extremamente tranquilos e simpáticos. É muito fácil fazer carinho neles. Um guia até comentou que alguns moradores cuidam deles. Deve ser por isso que diversos deles são aparentemente saudáveis.

4- Lugares que eu conheci

paola-brescianini-chile-4

Chegou a parte mais legal da viagem: os passeios! Antes de viajar, eu pesquisei os diversos lugares que poderia conhecer no Chile, mas percebi a enorme quantidade de opções surreais para aproveitar por lá. Então, selecionei aqueles que pareciam imperdíveis e tenho certeza que fiz as escolhas certas. Veja o meu roteiro abaixo:

1° dia – Conhecendo Santiago

unnamed (1)
Topo do Cerro San Cristóbal.

No primeiro dia, resolvemos conhecer a famosa cidade de Santiago e realmente ficamos encantados. A correria, o tamanho e o trânsito, são parecidos com São Paulo, mas estar no meio da avenida principal e se deparar com montanhas lindas e enormes ao fundo não tem preço.

  • Fomos visitar o Cerro San Cristóbal, lá é ótimo para ter uma vista incrível da cidade, pois ele fica em um ponto bem alto de Santiago. É possível subir por meio de um teleférico, a pé (uma boa caminhada) ou uma van disponível no local.
  • Lá pertinho fica o pátio Bella Vista, um espaço lindo com várias opções de barzinhos, restaurantes e lojinhas. Passamos por lá e ficamos de queixo caído de tão gostoso que era o ambiente.
  • Fizemos também uma boa caminhada pelo centro de Santiago. Valeu a pena os quilômetros percorridos, pois conseguimos conhecer mais de perto a cidade.
  • Visitamos o shopping Costanera Center (a maior torre da América Latina). Lá tem várias lojas boas e uma vista surreal do último andar do edifício (precisa comprar entrada para subir). Ah, e fomos no Hard Rock, recomendo muito! A comida era uma delícia e muito bem servida.
IMG_8626
Hard Rock em Santiago.

2° dia – Esquiando no Valle Nevado

paola-brescianini-chile-5
No caminho para o Valle Nevado.

Eu só tenho uma palavra para definir esse lugar: s-o-n-h-o! Com certeza esse foi o passeio que mais surpreendeu. Na minha opinião, você não pode deixar de ir até o Valle Nevado se for para o Chile.

A van da agência nos buscou por volta das 7h da manhã, paramos no caminho para colocar aquelas roupas apropriadas para a neve e os equipamentos para esquiar. Chegamos lá por volta das 10h da manhã e aproveitamos até o final da tarde. Deu tempo suficiente para tomarmos vários capotes! haha.

Dica valiosa: todas as opções para comer lá são extremamente caras. Portanto, uma boa saída é levar alguns lanchinhos para você não passar fome por lá (vai por mim, você vai precisar de MUITA energia, rs).

Foi simplesmente surreal. Amamos cada segundo!

unnamed
Empacotados! hahaha.

3° dia – Apreciando o paraíso: Valparaíso e Viña Del Mar

paola-brescianini-chile-7
Momento selfie nessa praia linda <3

Se você gosta de um passeio mais tranquilo, com muita vista bonita, degustação de vinhos e lembranças histórias, então, o Valparaíso e Vina Del Mar são ideais. Após um dia extremamente cansativo e radical no Valle Nevado, foi perfeito visitar essas lindas praias.

Essas cidades ficam do lado uma da outra e estão localizadas no litoral do Chile. A distância é por volta de 1 hora e meia de Santiago. Fizemos um bate e volta também, aliás, todos os dias saiamos bem cedo do apartamento e voltávamos a noite!

Deu tempo de conhecer as cidades, almoçar com uma vista surreal para o mar, caminhar por ruas que pareciam cenas de cinema e, ainda, dar uma volta de barco.

Preciso destacar: o Chile encheu os nossos olhos, em qualquer lugar que olhávamos, nos deparávamos com paisagens surpreendentes. 

paola-brescianini-chile-8
Degustando o melhor vinho da vida!

4° dia – Piquenique na melhor paisagem: Cajón Del Maipo

A melhor paisagem para uma foto.
A melhor paisagem para uma foto.

Para finalizar, conhecemos o Cajón Del Maipo. Confesso que eu estava muito ansiosa para ver de perto, pois quando eu via as fotos, parecia mentira de tão lindo e, realmente, a paisagem é de tirar o fôlego. Não é exagero, mas a sensação é de estar em outro mundo. Eu simplesmente esqueci da vida por lá. Só conseguia admirar esse lugar!

Ao chegarmos lá, fizemos 500 mil fotos haha, e a agência Somos Tour nos proporcionou um delicioso piquenique com direito a vários petiscos típicos do Chile. Foi maravilhoso, mesmo.

Apenas me faltam palavras para descrever esse momento!

21430117_778224979026149_4993075789669306401_n
Piquenique feito pela Somos Tour.

Espero que você tenha gostado dessa “breve” descrição sobre minha viagem no Chile. Para contar cada detalhe desses dias, daria para eu escrever um livro aqui haha. Por isso, dei uma resumida, porém, se você tiver mais alguma curiosidade ou quiser tirar alguma dúvida, comenta aqui embaixo! Responderei o mais breve possível e, se quiser, posso fazer outro post com mais informações!

paola-brescianini-chile-10
<3 define.

Tem coisa melhor na vida do que viajar? Essa experiência é para sempre. Já estou aqui pesquisando o meu próximo destino!

Paola Brescianini

Sou formada em Mídias Sociais Digitais e apaixonada por descobrir coisas novas. Há alguns anos, me tornei adepta à vida saudável, e aprendi incríveis informações sobre esse universo. Criei este espaço para compartilhar com você todo o meu conhecimento! ❤

  • Julio Cesar

    Eu amei tudo, com toda certeza esse será o meu destino ano que vem. Beijos Pa!

    • Paola Brescianini

      Vai mesmo, Ju! você vai amar. <3 Beijos migo!

  • Roosyvania

    bom dia, vc gastou muito para ir no valle nevado? As roupas q precisam locar saiu por quanto? Ah.. 500 reais foi todos os passeios? As cidades ao redores, cajon del maipo e valle nevado? Amei seu blog! :*

    • Paola Brescianini

      Boa tarde! Tudo bem? Então o Valle Nevado está incluso naquele valor de 500 reais (que foram os 3 passeios que vc disse). Além disso, as roupas também estavam inclusas nesse valor. Incrível, né? A única coisa que não estava inclusa era o ingresso do Valle Nevado, que foi uns 200 e pouco. Esqueci de comentar isso. Me desculpa haha. Fico feliz que tenha gostado. Qualquer dúvida, estou por aqui. Beijoss!

  • Raquel Bossan

    Oi Paola! Tudo bem? Sou amiga da Camila, que trabalhou contigo. Ela me recomendou o blog, pois vou ao Chile no final do ano Parabéns pela postagem, muito clara e objetiva! Queria confirmar contigo sobre Valparaíso e Vina. Você fez tudo em um dia, né?! Achou muito corrido? E você ouviu boatos lá a respeito de Cajon del Maipo no verão? Irei em dezembro/janeiro e não sei se terá neve nessa época por lá. Obrigada! Beijos

    • Paola Brescianini

      Oi, Raquel! Tudo bem e com você? Que legal! Adoro a Camila, haha. Fico feliz que você vai para o Chile, tenho certeza que vai amar. Então, fiz essas duas cidades em um dia sim, pois elas são bem coladas uma com a outra. Foi corrido, mas deu para aproveitar, se eu pudesse teria ficado um pouco mais. Por lá, tem vários barzinhos e restaurantes legais. Sobre o Cajon del Maipo e Valle Nevado, realmente me disseram que não tem neve por lá essa época, mas mesmo assim continuará lindo. Vale muito a pena, independente da época. Aproveita muito e boa viagem. Qualquer dúvida, estou por aqui. Grande beijo!

  • Conceição Pinheiro

    Oi Paola adore as dicas, pretendo ir em junho de 2018. Me diz quanto levar pra passar 5 dias e como podemos pagar os passeios e comida. Bjs

    • Paola Brescianini

      Boa tarde, Conceição! Tudo bem? Que legal! Você vai adorar a viagem, tenho certeza. Então, o ideal é levar cerca de mil reais para aproveitar e comer bem. Você pode levar em real e trocar nos câmbios da cidade (vale mais a pena trocar lá do que aqui no Brasil) ou passar no cartão, se for internacional, mas vale lembrar que tem uma pequena taxa. Os passeios você pode parcelar no cartão também direto na empresa que mencionei no post: a Somos Tour. Espero que tenha ajudado. Beijos!

  • juliane

    oi Paola, adorei as dicas e as fotos. tenho uma duvida, eu estou gravida de 6 meses, e estou indo final desse mes para o chile. Gostaria de saber, se no aeroporto de santiago terei que passar pelo body scanner(escaneamento de corpo) aquela baita maquina, ou apenas pelo portico detector de metal. minha pergunta é por que meu medico disse que esse body scanner tem alguns riscos. Espero que me responda. Agradeço desde ja, abraço!

    • Paola Brescianini

      Oii, Ju! Tudo bom? Pelo que eu me lembro, não passamos por esse body scanner, apenas pelo detector de metal comum. Parabéns pela sua gestação. Espero que aproveite muito a viagem. Beijos!

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *